[WW] Carly Rae Jepsen - Girls Problems - Full Documentary

Ir em baixo

[WW] Carly Rae Jepsen - Girls Problems - Full Documentary Empty [WW] Carly Rae Jepsen - Girls Problems - Full Documentary

Mensagem por Vinicius2001 em Qui Dez 10, 2015 12:26 am


O vídeo começa num fundo preto, Carly está sentada na mesma posição que é vista na capa do documentário. Luzes cianas e magentas refletem sobre seu corpo. Coberto com um longo vestido, bege, com detalhes ao seu tronco, com uma leve transparência na saia.  Ela se levanta e então a câmera gira, deixando-a fora do campo de visão.

[WW] Carly Rae Jepsen - Girls Problems - Full Documentary 4ue8o1

“Você tem um minuto? Pois saiba que a cada a cada hora e vinte minutos, apenas na Europa, uma mulher é morta por violência doméstica.” Nisso, aparecem aos poucos um gráfico e a mensagem.

[WW] Carly Rae Jepsen - Girls Problems - Full Documentary B8rerc

“Imagine isso em escala global. Imagine isso contando as vítimas que não foram mortas. Imagine as mulheres que sofrem com a violência doméstica diariamente. Mesmo havendo leis, não se sentem intimidados, e se acham superiores às esposas. Independente de gênero é inadmissível a violência, mas as mulheres são as mais atingidas.”

[WW] Carly Rae Jepsen - Girls Problems - Full Documentary 2qcqrsj

Carly aparece novamente no quarto preto. Dessa vez está sentada numa pose diferente.

[WW] Carly Rae Jepsen - Girls Problems - Full Documentary Ven33r

E ela continua, “As mulheres sofrem, em meio ao machismo da sociedade atual, foram fragilizadas. Na verdade, as mulheres são até mais fortes que os homens. Desde pequenas somos ensinadas a ser subordinadas, a ter um único marido ou namorado, a ser uma ‘boa moça’, essa fragilização e subordinação durante décadas fez com que esquecêssemos o verdadeiro poder da mulher. Uma criatura graciosa, bela de seu jeito, forte, inteligente, essa é a mulher. A forma distorcida que vemos atualmente não é uma mulher, é um ideal machista de que ser mulher é ser subordinada, é ficar quieta, é ser frágil.”

Há um corte rápido e vemos Allie X sentada, vestida com um vestido preto, com a textura de pele animal. Acompanhada de seus tradicionais óculos, dessa vez, com strass na armação.

[WW] Carly Rae Jepsen - Girls Problems - Full Documentary C6gqw

Allie diz, “Bem, eu sempre cresci com medo. Uma mãe superprotetora não me fez mal, me ajudou, mas como toda garota, eu temo o fato de andar a noite, usar uma roupa curta ou andar desacompanhada. Eu dificilmente saio à noite, e se saio, vou com meu namorado. Essa insegurança causada pela sociedade, é agoniante! Eu até escrevi ‘Bitch’ com um propósito parecido, ironizar a forma com a qual a mulher é subordinada ao homem, e tentar romantizar isso.”
Carly aparece novamente, dizendo ironicamente ”Andar sozinha à noite? Usar roupa curta? Fazer tudo isso junto? Jamais! Por quê? Porque você é uma mulher.”

Novamente há um corte brusco, dessa vez, Aurora aparece sentada numa cadeira. Usando um vestido bege, longo, com camadas transparentes sobrepondo uma opaca e um colete de renda, sutil, delicado.
 
[WW] Carly Rae Jepsen - Girls Problems - Full Documentary Jhsk8z

Aurora desabafa, “Eu me sinto desconfortável o tempo todo. Por aparentar e ser muito jovem, sou objetificada. Não sou uma mulher, sou um brinquedo, um instrumento de prazer. E o pior de tudo, sou proibida de falar abertamente sobre sexo, eu sou obrigada a fazê-lo, mas não posso falar sobre ele?”

Carly aparece novamente, falando sobre o antigo fato das mulheres terem de sempre ser puras, “Eu sou uma mulher, eu tenho sentimentos. Eu sei o que eu quero e quando quero, isso vale para o sexo. Eu não são uma vagina ambulante, eu sou um corpo. E eu quero e posso fazer sexo. Eu não sou uma puta for falar isso, eu sou uma mulher.”

Aparece então, Marina, sentada num banco não aparente, Marina está com seu cabelo preto solto, acompanhado de um paletó branco, bem decotado, com detalhes em botões transparentes.

[WW] Carly Rae Jepsen - Girls Problems - Full Documentary 8x1xsp
 
Marina então fala, “Eu sinto que muitas vezes tenho minha privacidade invadida, eu sinto como se não olhassem pra mim, olhassem só para os meus peitos. Eu não me sinto confortável ao usar uma blusa mais decotada ou uma roupa curta. Eu me sinto desrespeitada.”

Carly volta para a câmera, finalizando o documentário com a seguinte frase, “Esse é meu corpo, eu faço as minhas regras.”

O documentário acaba, deixando consigo sua capa.

[WW] Carly Rae Jepsen - Girls Problems - Full Documentary 5kprua

O documentário foi disponibilizado no canal de Carly durante a noite do dia 9-12, recebendo comentários positivos sobre a atitude de não se calar, e realmente debater um tema importante como esse.
Vinicius2001
Vinicius2001

Mensagens : 80
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/07/2015
Idade : 28
Localização : Campo Grande, MS

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum