[US] Avril Lavigne - The Ellen DeGeneres Show

Ir em baixo

[US] Avril Lavigne - The Ellen DeGeneres Show

Mensagem por Mastermq em Qui Fev 11, 2016 1:29 pm


A cantora canadense Avril Lavigne esteve presente hoje no programa americano ''The Ellen DeGeneres Show'', apresentado pela apresentadora Ellen DeGeneres. A roqueira estava na casa de sua família no Canadá e viajou para o local do programa para ceder uma entrevista e divulgar o seu single, Here's To Never Growing Up. Ao chegar no estúdio foi recebida por uma multidão de fãs e retribuiu todo aquele carinho com um grande sorriso, vestia um simples vestido de cor preta e maquiagem habitual. Foi a última convidada do programa, sua performance iria encerrar a noite. Foi chamada pela apresentadora e foi recebida com muitos aplausos e gritos por parte da plateia.

ENTREVISTA

ED: E a nossa última convidada da noite é uma grande estrela do pop rock, surgiu em 2002 com um grande hit, Complicated. O seu primeiro álbum é declarado como quarto melhor álbum d década passada, Avril você só tinha dezessete anos quando o Let Go foi lançado, como era a pressão?

AL: Era enorme. Eu precisava de ajuda para aguentar tudo aquilo, eu contava com a ajuda do meu irmão que, tinha vindo morar comigo quando comecei a gravar o disco. Claro que, todos da produção me ajudavam bastante. Foi uma época bem puxada, foi um grande alvoroço.

ED: Imagino, aposto que muitas pessoas não conseguiriam aguentar essa pressão. Hoje, por exemplo, temos o Justin Bieber que surgiu como estrela na web. Ele não fez o mesmo sucesso que você, ninguém nunca mais irá vender 20 milhões de cópias com o primeiro álbum, a não ser que tenha realmente uma grande voz. O que você pensa sobre isso?

AL: Eu não diria nunca, a internet hoje está muito movimentada. Em 2002 as vendas eram muito mais físicas que digitais, juntando esses dois atualmente dá para vender bastante.

ED: Até agora isso não aconteceu, vamos aguardar mais um pouco [risos]. Você mudou bastante daquela época para hoje, antes você era contra Britney Spears, Xtina, Nsync e outros. O que a fez mudar esse pensamento?

AL: Eu era uma adolescente, não gostava de toda aquele exposição que eles tinham. Geralmente apelavam demais para a sexualidade, e não me agradava nenhum pouco. Estranho, porquê as meninas da época eram completamente fascinadas por aquilo. Quando chegou o The Best Damn Thing eu me vi um pouco sendo aquilo que eu não gostava, eu resolvi dar um basta nisso e hoje penso diferente.

ED: Vamos falar sobre o seu álbum mais recente. Vendeu 500 mil cópias, você achou pouco?

AL: Não, estou satisfeita com as vendas. Não sou muito ligada nessas coisas, prefiro que gostem de minha música. E é assim mesmo, nem sempre vou vender tanto quanto antes.

ED: Tem alguma música ou banda que você está super curtindo agora?

AL: Hmmm, não, não em particular.

ED: Você está dando uma pausa na sua turnê mas, o que mais sente falta ou você tenta apenas aproveitar ao máximo onde você está? Afinal, você deve ficar bastante tempo longe de casa, né? Claro, quando está viajando o que não é o seu caso agora [risos].

AL: É, eu gosto de estar em casa e apenas curtir com minha família e amigos e cozinhar. É do que sinto falta.

ED: Como está seu relacionamento com o seu marido, Chad Kroeger? A música que vocês tem junto no álbum é ótima.

AL: Vai bem, e Let Me Go é especial para mim também.

ED: Para encerrar, quando vai voltar com a sua incrível turnê?

AL: Em breve, muito em breve.  

PERFORMANCE

Avril Lavigne caminhou até a um palco vazio com exceção a sua banda e os instrumentos que iriam ser usados, com um breve aceno de cabeça indicou aos seus colegas que podiam iniciar a performance. O som instrumental de Here’s To Never Growing Up teve início, segundos depois a parte cantada deu a partida na voz da loirinha. O primeiro verso recebido com grande animação por parte da plateia do programa, algumas pessoas puseram-se de pé e cantaram juntamente a Lavigne. Ellen mostrava um grande sorriso em seu rosto, a cantora fazia gestos com seus braços enquanto cantava. A canção estava próxima do seu fim quando a canadense cantava: We'll be running down the street, yelling, "Kiss my ass!". Decorrido quase um minuto a apresentação teve seu fim, todos da plateia à aplaudiam furtivamente. Agradecia com beijos e acenos de mão, no fim realizou uma curta reverência e saiu do palco.

avatar
Mastermq

Mensagens : 62
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum