[EP AUDIOVISUAL] iamamiwhoami - ?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[EP AUDIOVISUAL] iamamiwhoami - ?

Mensagem por TWIC em Sex Dez 25, 2015 6:59 pm

? - AUDIOVISUAL EP


Título: ?
Artista: Jonna Lee
Data de Lançamento: 30/12/2015
Gêneros: Experimental, Synthpop, Eletrônica
Duração: 6:05 minutos
Produtor: Jonna Lee, Claes Björklund
Escritor: Jonna Lee, Claes Björklund
Gravado em: TO WHOM IT MAY CONCERN RECORDS

iamamiwhoami retorna com seus projetos audiovisuais, após um longo hiatus. Com grandes projetos, como a futura linha de roupas de tecido orgânico, Jonna Lee e Claes Björklund começam a lançar os álbuns, com cenas extras que conectam cada vídeo. Com críticas a alvos não explicitados, sendo expressos através de uma mandrágora que traça a sua história no mundo humano, enquanto sua alma e inocência são consumidas por objetos sintéticos, até que ela perca sua inocência e viva para servir os humanos. Os vídeos apresentam um conteúdo mais misterioso e mais dark, mostrando o que a humanidade realmente é, embora o processo de evolução também seja retratado.
"Esse EP é como uma semente que acabou de cair de uma árvore, e está aguardando seu crescimento, mas antes de tudo, ela precisa entrar na terra. Então é como, não exatamente um começo, mas sim a introdução do começo. Grandes projetos estão por vir, incluindo o próximo álbum que será uma continuação direta desse EP. O álbum 'Bounty'." — declarou Jonna.
A cada dia útil, dois clipes serão liberados, totalizando seis clipes, que apresentam uma conexão direta.

1 Prelude 699130082.451322-5.4.21.3.1.20.9.15.14.1.12 (0:56 segundos)
MÚSICA:
A música não apresenta um acapella, é apenas instrumental. No começo, apenas um som, que mais pode lembrar um xilofone ou até mesmo um assobio. O som introduz a música, sozinho. Depois de alguns segundos, o instrumental começa a se desenvolver, com sons que podem ser de um sintetizador, os sons se mantém lentos. Os sons que mais lembram assobios permanecem durante toda a música, em ritmos diferentes. O som do sintetizador se silencia, e permanece, por alguns segundos, mais um som que lembra um assobio. É possível ouvir o som de um bode, e então permanecem apenas os sons semelhantes a assobios, mais prolongados. Algumas batidas podem ser ouvidas. A música se encerra com sons que mais parecem sons de água batendo em uma superfície, e então mais um assobio prolongado encerra a música.
CLIPE:
O clipe começa com uma paisagem um tanto quanto comum, que apresenta seu fundo desfocado. Em questão de segundos, o foco vai para o fundo. E juntamente a ele, começa o instrumental.

A paisagem vai, calmamente, mudando, sempre iniciando com um desfoque, e logo depois, o foco volta. A partir desse ponto, é possível notar que algumas árvores apresentam pés e mãos. O instrumental começa a se desenvolver mais.

O instrumental se mantém, e outras paisagens são mostradas com o tempo, mostrando mais árvores que apresentam pés e mãos.



É mostrado, então, algo em movimento, se contorcendo de modo calmo, se mexendo.

Outras partes são mostradas, revelando uma mão.

Em uma transição rápida, mais uma árvore é mostrada, também apresentando pés.

E mais uma vez, o ser é visto se mexendo.

Uma árvore um pouco diferente das outras, que aparenta apresentar uma mão, aparece.

A mão é vista de perto, e faz um gesto de boas vindas.

A imagem de um bode aparece, reproduzindo seu som, enquanto o instrumental se silencia.

Outra árvore apresentando pés aparece, enquanto batidas podem ser ouvidas.

É revelada uma mandrágora, ainda em sua gestação.

O vídeo se encerra com outra mão fazendo um gesto de boas vindas.


2 9.1.13.669321018 (1:07 minutos)
MÚSICA:
Um som que mais lembra um som de xilofone dá início a música, de modo calmo e lento. Algumas batidas, parecendo com sons de metais colidindo no chão, podem ser ouvidas. A música muda drasticamente para um ritmo mais violento, vindo de um sintetizador, além de sons de corujas distorcidos acompanhando. O instrumental se mantém fixo por alguns segundos, até que, aos poucos, os sons de corujas param. Os sons de metais colidindo no chão e de sintetizador vão ficando mais baixos, assim dando mais destaque ao xilofone. Apenas o som do xilofone permanece, e um som de coruja pode ser ouvido. No final, prevalecem apenas os sons de metais colidindo no chão.
CLIPE:
É possível observar a mandrágora encarando algo, logo no início.

Uma árvore, representada como o símbolo materno da mandrágora, é mostrada, revelando o que a mandrágora está encarando.

A mandrágora continua a encarando, demonstrando uma expressão de prazer. O ritmo da música fica mais violento.

Ela começa a dar amor e carinho para seu símbolo materno, a árvore.



Ela manifesta seu amor de diversas formas, sendo elas beijos e lambidas.



O som de xilofone fica baixo, e uma coruja aparece, emitindo seu som.

O símbolo materno da mandrágora, em troca de todo o amor, dá a ela seu alimento, a seiva.



A mandrágora, com satisfação e prazer, olha para o seu alimento.

O vídeo se encerra com, mais uma vez, o alimento da mandrágora sendo mostrado.


3 9.20.19.13.5.723378 (1:22 minutos)
MÚSICA:
O instrumental apresenta um leve som, que mais lembra um som de xilofone. Logo no começo, uma voz completamente distorcida introduz a música, dizendo: "Carry my head, with this mangled body, it hurts.", então o instrumental se mantém e é possível ouvir o som de uma baleia por alguns segundos. A frase é completada por um "Like hell, like hell". O som da baleia fica cada vez mais alto, e o instrumental que estava calmo, ganha, de repente, uma batida mais violenta. O som da baleia permanece, e o instrumental se mantém violento. A voz diz novamente "Like hell". O instrumental se silencia, e é apenas possível ouvir o som de uma baleia. Os sons de baleia do começo finalizam a música.
CLIPE:
O clipe se inicia de forma lenta, acompanhando o ritmo da música. A mandrágora é vista nadando no que poderia ser o líquido amniótico, enquanto seu alimento é substituído por bolos de morango. É o começo do processo de transição da mandrágora para o mundo humano. A música tem seu início.

Algumas partes de seu corpo podem ser vistas, enquanto ela, inocentemente, continua nadando.



A mandrágora mergulha mais ainda no suposto líquido amniótico.



Nesse momento, ela é perturbada, e a música ganha uma batida mais violenta. Ela se contorce raivosamente.

Na terra, a mandrágora também é perturbada, e se contorce ainda mais.

Ela nada de maneira mais rápida e irritada, chegando a até mesmo fazer o líquido tremer.

É possível notar a existência de cinco outras mandrágoras, enquanto uma delas se contorce.

A mandrágora se levanta, acordando de seu estado de hibernação.



A outra mandrágora é vista, mais uma vez, no líquido amniótico, e devorou cinco dos seis bolos.



O instrumental se silencia, e é possível ouvir apenas o som de uma baleia.

O vídeo se encerra com sons de baleia, e com a mandrágora, ainda irritada, tentando retornar ao seu estado de hibernação.

4 13.1.14.4.18.1.7.15.18.1.1110 (1:03 minutos)
MÚSICA:
A música apresenta aspectos tribais. Ela se inicia com barulhos de ossos batendo um nos outros, um som que mais lembra um som de abelha, e algumas leves batidas de tambores. Essas batidas de tambores e sons de abelhas se tornam mais intensos, enquanto o barulho de ossos batendo um nos outros fica mais baixo. A música tem seu início, e a mandrágora começa a cantar. "Atatat a po, abababout you", os sons de abelhas se tornam um pouco mais intensos, voltam ao normal, e ela canta mais uma vez: "Atatat a po, abababout you". Os sons de abelhas, mais uma vez, se tornam intensos e voltam ao normal. A mandrágora canta: "And the battle goes on, and the love that you had, will be here when you are all gone". Todos os sons ficam mais intensos, e um leve som de algo se aproximando surge. Ela canta mais uma vez: "And the battle goes on, and the love that you had, will be here when you are all gone". O som de algo se aproximando fica mais alto, e o resto do instrumental fica mais baixo. O instrumental se silencia, e é possível ouvir apenas o som de uma abelha. A música termina com o som de algo se aproximando, sendo distorcido.
CLIPE:
O vídeo se inicia com uma árvore vista da visão da mandrágora.

A mandrágora olha para a árvore com uma expressão mais séria, ainda irritada.

Ela faz uma análise da árvore, olhando ela com precisão.

A mandrágora faz um gesto de raiva para a árvore, como se quisesse descontar toda a sua raiva nela.

Mais árvores são reveladas.

A mandrágora olha para todas elas, e começa a cantar.

Ela escolhe uma árvore, e agarra ela.

Ela faz mais gestos raivosos, como se fosse atacar a árvore.

Logo depois, aparece do lado da árvore, pronta para derrubá-la.

É possível notar a presença de mais de uma mandrágora nesse meio, mostrando que a protagonista não está sozinha.

A mandrágora continua cantando, e é mostrada destruindo a árvore.

A parte externa do ambiente aparece, e é possível notar a presença de diversos cães, que estão a procura/caçando a mandrágora.

A árvore é derrubada pela mandrágora, que estava irritada.

E dentro da árvore, ela encontra seu alimento.

O instrumental se silencia, e apenas o som de uma abelha pode ser ouvido.

O vídeo é finalizado com a mandrágora se divertindo sobre o líquido que sai de seu alimento.

5 15.6.6.9.3.9.14.1.18.21.13.56155 (1:02 minutos)
MÚSICA:
A música é introduzida com um som ecoando, que mais pode lembrar sons de cordas de um violão. Em uma transição rápida, o instrumental fica mais agitado, com sons de um sintetizador e algumas batidas rápidas. Há leves alterações no tom do instrumental. Ele dura alguns segundos, e é possível ouvir um leve som de um baixo. A mandrágora, com a voz completamente distorcida, começa a cantar: "Do you know who I am?". Ela faz uma pausa, e logo depois completa: "Tell me. Mandragora". Ela dá um leve grito, e o instrumental se mantém. Um novo som de algo se aproximando surge e o instrumental fica mais intenso. O instrumental fica silencioso por alguns segundos. A música é encerrada por um som calmo e distorcido de uma guitarra.
CLIPE:
O vídeo se inicia no ambiente externo mostrado no último vídeo. Há um brinquedinho de cachorro, uma bola, batendo nas árvores.

A bola cai na água, enquanto o vídeo vai mostrando calmamente o ambiente.

A mandrágora aparece em cima de uma árvore, com medo. Foi caçada pelos cachorros e trazida para o mundo humano.

Ela começa a observar o ambiente em sua volta, e grita de medo.



A casa, vista no outro vídeo, é mostrada. Os cachorros já não estão mais lá, provavelmente procurando a mandrágora escondida em cima da árvore.

Um dos cachorros consegue achar a mandrágora, e fica completamente alterado.



A mandrágora fica ainda mais assustada, e encara o cachorro.

Ele se altera e começa a latir sem parar.

A mandrágora espanta o cachorro, agindo do mesmo jeito que ele.

O cachorro, espantado, foge.

A mandrágora dá o seu grito poderoso, com todas as suas forças.

O ambiente volta a ser mostrado, com o brinquedo dos cachorros aparecendo, mais uma vez.



O vídeo fica silencioso, assim que corta para a imagem de uma lhama.

É encerrado com a mandrágora, misteriosamente, aparecendo dentro de um local, com conforto, perto de seus seis frutos.

6 23.5.12.3.15.13.5-8.15.13.5.3383 (1:15 minutos)
MÚSICA:
Alguns ecos ofuscados, que parecem ser sons da própria mandrágora, iniciam a música. Uma guitarra, com um som um pouco mais ofuscado, surge no instrumental, juntamente a um sintetizador. Após alguns segundos, os sons já não estão mais tão ofuscados, e ficam mais nítidos. Juntamente a batidas e a alguns ecos, a mandrágora começa a cantar: "I thought I felt a spark, thought I saw a flame". O instrumental fica mais animado, e após alguns segundos, surgem vários sons de xilofones. O instrumental vai ficando mais baixo, e o barulho do xilofone fica cada vez mais nítido de se ouvir. Então, sobra apenas o som do xilofone. No encerramento, ouvimos o som de um macaco, e logo após a voz da mandrágora dizendo "Y".
CLIPE:
No início, podemos observar um ambiente não muito familiar. Se encontra desfocado. Logo após, quando o foco volta, é possível observar a palavra "Welcome" formada a partir de galhos.



O interior da casa que aparece nas preludes anteriores é finalmente mostrado. As portas se abrem, e lá dentro se encontra a mandrágora.



Alguns homens vestidos inteiramente em um traje preto aparecem no fundo, provavelmente arrumando tudo para que a mandrágora sinta-se confortável.

Confortável, ou não, a mandrágora começa a cantar.

Após esse evento, alguns ambientes familiares começam a ser mostrados.





Seis cruzes no chão são mostradas, provavelmente dos seis cachorros que morreram devido ao grito da mandrágora. Na frente das cruzes, está escrito em sangue "I AM".

A mandrágora cresce e cria suas raízes.

O som de um macaco pode ser ouvido, enquanto a imagem dele aparece na tela.

A mandrágora diz "Y", e as preludes se encerram.


avatar
TWIC

Mensagens : 65
Reputação : 0
Data de inscrição : 06/10/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EP AUDIOVISUAL] iamamiwhoami - ?

Mensagem por TWIC em Qua Dez 30, 2015 9:40 pm

EP lançado.
avatar
TWIC

Mensagens : 65
Reputação : 0
Data de inscrição : 06/10/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum